Dar um tempo

Era de madrugada. A noite havia ficado entupida no leito do quarto, sem vontade de sumir. Contou as paredes, e nelas as sombras. Contou o barulho dos carros pisando a tampa metálica na estrada. O tempo horizontal custa a passar. O relógio marca devagaradamente o seu silêncio. Não se atrapalha, não prescinde de si mesmo […]

QUANTO TEMPO O TEMPO TEM

Conta-se que, encontrando-se com Deus, um homem perguntou-lhe: “Ó Deus, é verdade que para ti um milhão de anos equivale a um segundo e um segundo equivale a um milhão de anos?”. Deus confirmou: “Assim é”. O homem prosseguiu: “E um milhão de euros é como se fosse um cêntimo e um cêntimo é como […]

ESTE PAÍS NÃO É PARA VELHOS

Estação de Coimbra-B. Outono de 2019. O altifalante anunciava, em tom perfurado, o atraso do intercidades com destino a Lisboa. Os semblantes bocejaram a contrariedade. Malas pousadas no chão, o quiosque cercou-se de mirones. Os pés destinaram carreiros para cá e para lá. No desperdício de passos, vagou um lugar no banco da estação, junto […]

OVELHAS SEM PASTOR

Nada do que vou escrever a seguir tem importância para mais ninguém. Apenas para mim próprio. Não muda atitudes, não corrige os males, não é um sermão nem uma exortação de boas práticas. É irrelevante para os outros e tenho consciência disso. Por isso hesitei em escrever. Hesitei muito. Deixei esta crónica em luz branda […]

A FOLHA EM BRANCO

Não há coisa mais negra que uma folha em branco. O carreiro de formigas permanece na toca, não parte com as suas letras para ocupar o espaço vazio. Tudo hiberna, a vida hiberna. O clarão branco, desocupado, humedecido pelo outono chuvoso, também hiberna. Diante da folha em branco, vergastado pelo vazio, o autor é constrangido […]

Não chamarás nomes

Chamar nomes é uma coisa mais ou menos feia. Há muitas maneiras de chamar nomes sem os pronunciar de forma direta. Será que fulano sabe mesmo quem é o pai? Não há tribunal algum que ouse a condenação pela benevolência da dúvida. Ou dizer desse mesmo fulano que não consegue assentar o chapéu na cabeça. […]

Continua a dançar

Há uma história cómica, atribuída a Wiston Churchill, um dos maiores ícones da história moderna, em que este, dirigindo-se a uma mulher, diz: “Você é feia”. Ela responde: “E você está bêbado”. O primeiro-ministro inglês retorque: “Mas, a mim, isto amanhã passa”. Churchill levantava-se tarde, despachava diplomas na cama, fumava charutos e bebia muitíssimo. A […]

Otários

Em cinquenta anos, o Homem chegou à lua, colocou vários satélites no espaço, mostrou-nos a beleza cósmica, pôs o James Webb a demonstrar como se formaram as galáxias há 13 mil milhões de anos, e anunciou que em 2024 terão início as primeiras viagens comerciais a Marte. Visto de lá de cima, imagino que Portugal […]

Deus me livro

A tarde baloiça no seu manto tórrido, deixando que a luz escorra pelo casario. Os gestos, o movimento, os pés, muitos pés, formam caminhos. A Praça do Comércio, cinzelada entre duas antigas igrejas, desapodreceu. Quando os pés andam, o caminho renasce. A Feira do Livro de Coimbra foi a chave que abriu o portão de […]

O beijocas

Marcelo irrompe da multidão em folia e embica direito à barriga proeminente. Os olhos de Marcelo têm pontaria para as vislumbranças. Sabem causar sensações virais. Curvado sobre a sagrada barriga, beijou-a comovidamente. Cercada pela boca beijoqueira de Marcelo, vendo os seus lábios todos mamíferos, Marina Dias não resistiu ao excesso de afeto presidencial e consta que até lhe afagou a cabeça com a mão direita.